Coalizão Não Fracking Brasil participa de evento internacional contra o fracking no País Basco, na Espanha

A Coesus – Coalizão Não Fracking Brasil e a 350.org/Brasil participam durante esta semana da ‘Frackanpada’, evento que reunirá no País Basco, na Espanha, pessoas de todo o mundo que lutam contra o fracking para a troca de experiências.

Captura de Tela 2015-07-13 às 15.04.54

“Além da troca de conhecimento e estratégias de mobilização, será uma excelente oportunidade para mostrarmos aos governantes e empresas exploradoras de todo o mundo que fracking é uma ameaça às pessoas, à biodiversidade e à vida como conhecemos”, afirma o coordenador da Coesus, engenheiro Juliano Bueno de Araujo.

O fracking, ou fraturamento, é uma tecnologia desenvolvida para a extração do gás do xisto, através da perfuração profunda do solo para inserir uma tubulação por onde é injetada de 7 a 15 milhões de litros de água e mais de 600 solventes químicos.

Nos locais onde o fracking foi adotado, já há dezenas de estudos que comprovam a escassez e contaminação da água, infertilidade do solo e poluição do ar, bem com severos danos à Saúde dos moradores, dos funcionários das empresas exploradoras e de toda a biodiversidade no entorno dos poços, num raio de 800 quilômetros. Os impactos estão intensificando as mudanças climáticas, favorecendo seca, enchentes, tufões e até terremotos.

Assim como em diversas partes do mundo, no Brasil também cresce a oposição ao fracking. “Já conseguimos em 2014 vitórias importantes ao mobilizarmos mais de 100 mil pessoas contra o fracking em duas cidades do Paraná e ao suspender judicialmente os efeitos do leilão de blocos da 12ª rodada feita pelo governo brasileiro. Agora, vamos intensificar a campanha para impedir o leilão da 13ª rodada, previsto para 7 de outubro”, ressalta.

Evento

A ‘Frackanpada’ acontece no País Basco e está sendo organizada pelo movimento anti-fracking em Euskal Herria (Fracking EZ). Durante uma semana, milhares de oposicionistas ao fracking se reúnem em Subijana de Alava, uma pequena localidade do município de Vitoria-Gasteiz. O local escolhido tem uma forte importância simbólica, porque é onde a indústria pretende utilizar a técnica de fracking pela primeira vez na Euskal Herria. O evento tem o apoio dos habitantes da localidade, que permitiram acampar nas suas terras.

Além de ser um encontro entre as pessoas e organizações que lutam contra o fracking , também haverá discussões relacionadas com a defesa da terra, as mudanças climáticas e a construção de uma sociedade sustentável.

Mais informações no site do evento:

http://frackanpada.frackingez.org


Comente!

%d blogueiros gostam disto: