Cáritas Paraná faz nova ofensiva contra o FRACKING em Umuarama e cidades da região

Inspirados na Encíclica Verde do Papa Francisco, a ‘Laudato Si’, e na campanha da Fraternidade de 2016 – Casa comum, nossa responsabilidade –, representantes de 45 paróquias de 32 cidades da região Noroeste do Paraná puderam conhecer os risco e perigos do fraturamento hidráulico, FRACKING.

Umuarama_Caritas (CEBS)

 

Neste domingo, 05, durante a Assembleia Diocesana dos Centros Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) realizada em Umuarama, no Paraná, mais de 250 pessoas participaram da palestra, que fez parte das ações para marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente.

IMG_3375Durante palestra do presidente da Cáritas Paraná e membro da COESUS – Coalizão Não Fracking Brasil e pela Sustentabilidade, Reginaldo Urbano Argentino, foram detalhados os impactos do Fracking para o meio ambiente, reservas de água, produção de a
limentos, poluição do ar e saúde das pessoas e animais.

“Falamos sobre as Mudanças Climáticas com base na ‘Laudato Si’, pedindo a redução dos combustíveis fósseis e orientando sobre o Fracking”, explicou Reginaldo.

Com a presença do Bispo de Umuarama, Dom João Mamede Filho, vários representantes, entre eles vereadores, padres e diáconos e lideranças sindicais firmaram que vão nos próximos dias dialogar nos municípios para marcar audiências públicas e orientações à comunidade.

 

Amerios

Além de integrar a Cáritas e os CEBs, muitos dos participantes da assembleia são lideranças regionais, a maioria deles de cidades que integram a Associação de Municípios Entre Rios (Amerios).

Amerios (4)

A região Noroeste do Paraná está na rota do Fracking, com o subsolo já vendido em 2013 pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) para exploração de gás do xisto. Sensibilizado pela COESUS e parceiros, o Ministério Público Federal obteve em 2014 liminar suspendendo os efeitos do leilão pelos possíveis impactos ao ambiente.

A campanha nacional Não Fracking Brasil, em parceria com a Cáritas Paraná e 350.org Brasil, que realizou a capacitação das lideranças que compõem a Amerios, está articulando a aprovação de uma legislação municipal que impeça operações de Fracking em todas as cidades. Um kit com o modelo de projeto de Lei já foi distribuído para a associação, que está mobilizando os gestores e parlamentares.

O exemplo da região é Umuarama, que em maio, proibiu o fraturamento hidráulico no município após ampla mobilização da COESUS junto ao prefeito, vereadores, lideranças religiosas, movimentos sociais e população em geral.

 

 

 

 

Fotos e Vídeo: COESUS/CáritasPR

Comente!

%d blogueiros gostam disto: