Nova York planeja desinvestir US $ 5 bilhões em combustíveis fósseis e processar empresas petrolíferas

Photograph: Afton Almaraz/Getty Images

 

Prefeito Bill de Blasio: “Cabe às empresas de combustíveis fósseis cuja ganância nos colocou nesta posição suportar o custo de tornar Nova York mais segura e mais resiliente”

A cidade de Nova York está buscando liderar o combate às mudanças climáticas e ao governo de Trump, com um plano para desinvestir US $ 5 bilhões de combustíveis fósseis e processar as empresas petrolíferas mais poderosas do mundo por sua contribuição para o aquecimento global.

Funcionários da cidade estabeleceram o objetivo de desinvestir fundos de pensão de Nova York  oriundos de empresas de combustíveis fósseis dentro de cinco anos,  o que eles dizem ser “um dos esforços de desinvestimento mais significativos do mundo até hoje”. Atualmente, os cinco fundos de pensão da cidade de Nova York têm cerca de US $ 5 bilhões em investimentos em combustíveis fósseis. O estado de Nova York já anunciou que está explorando como desinvestir em combustíveis fósseis.

“A cidade de Nova York está se mobilizando para as gerações futuras, tornando-se a primeira grande cidade dos EUA a desinvestir nossos fundos de pensão de combustíveis fósseis”, disse Bill de Blasio, prefeito de Nova York.

“Ao mesmo tempo, estamos trazendo a luta contra as mudanças climáticas diretamente para as empresas de combustíveis fósseis que sabiam sobre seus efeitos e intencionalmente induziram o público a manter seus lucros. À medida que as mudanças climáticas pioram cabe às empresas de combustíveis fósseis, cuja ganância nos colocou nesta situação, arcar com o custo de tornar Nova York mais segura e mais resiliente”.

De Blasio disse que a cidade está levando as cinco empresas de combustíveis fósseis – BP, Exxon Mobil, Chevron, ConocoPhillips e Shell – para tribunal federal devido à sua contribuição para as mudanças climáticas.

Os documentos do tribunal afirmam que Nova York sofreu inundações e erosão devido às mudanças climáticas e, devido às ameaças futuras, procura “impor os custos de proteger a cidade dos impactos das mudanças climáticas às empresas que fizeram o que podiam para criar esta ameaça existencial”.

A declaração do tribunal afirma que apenas cem produtores de combustíveis fósseis são responsáveis ​​por quase dois terços de todas as emissões de gases de efeito estufa desde a revolução industrial, com as cinco empresas citadas entre as mais nocivas.

O caso também apontará a evidência de que empresas como a Exxon conheciam o impacto das mudanças climáticas durante décadas, ainda que minimizem ou até neguem isso em público. O procurador-geral de Nova York, Eric Schneiderman, está investigando a Exxon sobre esta alegação.

Artigo completo em inglês: The Guardian

Compartilhe!
Facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Siga-nos!
Facebooktwittergoogle_pluspinterestrssyoutubevimeoinstagrammail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *